Victor Guerra

Com um percurso profissional de mais de vinte anos ao serviço das Nações Unidas, Victor adquiriu a uma escala internacional e multicultural uma vasta experiência na criação e implementação de projetos para interiores e de cenografia, bem como em relações públicas e protocolo.
Antes de se juntar à Nações Unidas, Victor trabalhou com designers de interior de renome internacional, tendo sido responsável pela criação de diferentes espaços – desde os mais clássicos aos mais ultramodernos.
Entre Lisboa, Genebra e Nova Iorque, cria conceitos baseados na singularidade, aspeto que acredita ser determinante para qualquer projeto, apostando assim, na sua relação com o cliente e na correspondência entre aquilo que é a personalidade do indivíduo e a particularidade do espaço.
Atualmente a residir em Portugal, atua em diversas áreas, que vão dos projetos residenciais, comerciais e de hotelaria aos culturais e cenográficos, dando valor ao cruzamento da teoria com a prática.
Na sua filosofia, o interior/projeto ideal é aquele em que cada detalhe – cor, textura, tecido, objeto – traz à mente do cliente uma história, uma experiência, um lugar, uma emoção, criando assim uma ligação forte entre o cliente e o espaço.
Um interior deverá ser o reflexo do seu proprietário, uma extensão da sua personalidade, e não depender de fenómenos de tendência ou de moda.
A riqueza de um interior vem das histórias que cada um tem para contar.